Transposição é pauta de encontro entre Camilo e ministro. Preocupação com os gastos do bombeamento da água - Blog Edison Silva

Transposição é pauta de encontro entre Camilo e ministro. Preocupação com os gastos do bombeamento da água

Infraestrutura hídrica, saneamento e habitação também estiveram na pauta do encontro. Foto: Governo do Estado

Na manhã desta sexta-feira (15), o governador Camilo Santana recebeu, no Palácio da Abolição, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

No encontro, Canuto anunciou que as águas do eixo Norte da transposição do Rio São Francisco devem começar a ser bombeadas para o Ceará no mês de maio deste ano. Segundo o ministro, houve um problema estrutural em um trecho da obra, próximo ao reservatório de Negreiros, em Salgueiro, no sertão de Pernambuco, mas se o cronograma da obra obedecer o previsto, e não houver novos problemas em reservatórios e canais, a água deve chegar a Jati, no Ceará, no segundo semestre deste ano. “A obra está em execução e a previsão dada pela empresa responsável é que acaba em maio deste ano. A partir de então, a gente começa a bombear água de novo para o eixo Norte, para a água seguir seu curso até chegar ao reservatório de Jati e comunicar com o Cinturão das Águas do Ceará (CAC)”, afirmou Gustavo Canuto.

Governador assegura apoio ao Governo na Obra de transposição. Foto: Governo do Estado.

É uma previsão. Evidentemente que tudo vai depender de qualquer imprevisto ao longo do caminho da água”, ressaltou o ministro do Desenvolvimento Regional.

Ouça o relato do ministro.

O ministro está conversando com governadores do Nordeste, também, sobre os custos da operacionalização do sistema de bombeamento de águas do Rio São Francisco para esses estados nordestinos. Os gastos, sobretudo com a manutenção dos equipamentos e da energia que será gasta para o funcionamento das máquinas de bombeamento, serão pagos pelos estados que receberão as águas. A preocupação do Governo Federal, como já foi noticiado, é como será feito o rateio e como cada um pagará a sua parte.

O governador Camilo disse que Estado vai trabalhar para corrigir os problemas e assegurar o abastecimento da população cearense. “Através de nossas secretarias e nossos órgãos estamos monitorando e acompanhando. Portanto é fundamental que esse problema seja corrigido para não trazer danos à operação. Nessa perspectiva de que o Ministério tem uma previsão, estamos nos readequando, mas consideramos que é fundamental a sua conclusão. Disse isso ao ministro”, enfatizou Camilo.

Ouça a declaração do governador.

No Eixo Norte, as obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco passam pelos municípios cearenses de Penaforte, Jati, Brejo Santo, Mauriti e Barro. Também passa por Cabrobó, Salgueiro, Terranova e Verdejante, em Pernambuco; São José de Piranhas, Monte Horebe e Cajazeiras, na Paraíba.

Cinturão das Águas (CAC)

O Cinturão de Águas do Ceará (CAC) é uma estratégia de abastecimento de comunidades, a partir do aproveitamento da água que chegará ao Ceará por meio do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF).

Sobre o CAC, o governador Camilo Santana informou que o primeiro trecho, com cerca de 53 quilômetros, está pronto. É o trecho que vai pegar água do Jati e percorrer até o Riacho Seco, em Missão Velha. A partir de lá a água segue pelo leito do rio até o Castanhão. Para a execução desse trecho foi feito um investimento de quase R$ 800 milhões.

Além da transposição das águas do Rio São Francisco, o governador também tratou com o ministro sobre outros assuntos de infraestrutura hídrica, saneamento e habitação, principalmente obras do Programa Minha Casa Minha Vida que estão em andamento no Ceará.

Deixe uma resposta