34 deputados estaduais teriam entregue ao governador a escolha do presidente da AL - Blog Edison Silva

34 deputados estaduais teriam entregue ao governador a escolha do presidente da AL

 

Governador Camilo Santana está conversando com os deputados sobre o seu Governo e a eleição na AL

O deputado Walter Cavalcante (MDB), no Centro de Eventos, hoje pela manhã, ao responder uma indagação sobre a eleição da nova Mesa Diretora da Assembleia, no dia primeiro de fevereiro do próximo ano, afirmou que 34, dos 46 deputados, já disseram ao governador Camilo Santana, que votarão para presidente do Poder Legislativo. Ele esperava a chegada do governador, que foi ao Centro de Eventos presidir a solenidade de promoções de praça e oficiais da Polícia Militar do Ceará. A declaração do deputado mostra bem a independência dos deputados e do Legislativo.

O governador, realmente, como já registramos neste blog, em mais de uma oportunidade, está conversando com os deputados sobre o seu Governo, e termina a conversa perguntando sobre a eleição da nova Mesa Diretora da Assembleia e sobre a preferência do interlocutor sobre os candidatos à Presidência do Poder Legislativo. Embora as conversas tenham sido reservadas, os próprios deputados, reservadamente, relatam o ponto sobre a eleição na Assembleia, dizendo que apontam o seu preferente, mas aguardam uma orientação de Camilo para definirem o voto.

A disputa pela presidência da Assembleia é entre os deputados do PDT, pois o partido tem a maior bancada, além de ser o principal ponto de apoio da administração estadual, juntamente com o PT. As lideranças do PDT, no momento oportuno, segundo dizem, reunirá a bancada para acertar o nome do candidato que melhor condição tiver de reunir a bancada, para ser apresentado como candidato, para evitar disputa no plenário, como aconteceu há dois anos, quando Zezinho Albuquerque e Sérgio Aguiar, tiveram uma disputa muito acirrada, surgindo dela (disputa) a decisão de extinguir o Tribunal de Contas dos Municípios. Hoje, aliás, todos voltaram a conviver como se nada tivesse acontecido.

 

Deixe uma resposta