Briga na política de Tauá agora gera constrangimento ao deputado Audic Mota - Blog Edison Silva

Briga na política de Tauá agora gera constrangimento ao deputado Audic Mota

Um preposto do deputado Audic Mota, no curso da campanha eleitoral, denunciou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a ação política do conselheiro em disponibilidade do extinto TCM, Domingos Filho, pretenso candidato a deputado estadual. Logo depois, foi a mulher de Domingos Filho, Patrícia Aguiar, eleita deputada estadual, quem denunciou ao próprio TRE, ações de Audic Mota, consideradas como abuso de poder político e por conduta veda. O procurador eleitoral reconhece procedência na representação e pede a cassação do mandato de Audic.

A íntegra do parecer do procurador eleitoral, Anastácio Nóbrega Tahim Júnior, no processo provocado por Patrícia Aguiar, foi conhecido nesta sexta-feira. Ele opina pela procedência da Ação de Investigação Judicial Eleitoral, e pede a condenação do deputado Audic Mota e do ex-prefeito de Tauá, Carlos Windson, “à sanção de inelegibilidade, pelo abuso do poder político, à sanção de multa pela configuração de conduta vedada, …, além da cassação do registro/diploma do Deputado Estadual Audic Mota.

O processo será julgado pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral, após o relator, desembargador Haroldo Máximo, também Corregedor Eleitoral, concluir o relatório e seu voto. Pode ser rápido, pois a diplomação dos eleitos no pleito deste ano está marcada para o próximo dia 19, embora, realmente, a data da diplomação não seja condicionante para o julgamento.

O procurador eleitoral não aceitou a tese da defesa que queria incluir o governador Camilo Santana no processo, alegando que a propaganda da Prefeitura de Tauá, considerada benéfica a Audic, também citava o nome do governador, portanto, a representação não deveria ter sido feita apenas conta o deputado e o ex-prefeito, mas também contra o governador.

A briga política em Tauá, envolvendo a família de Domingos Filho e o deputado Audic Mota, antes fagueiros aliados, também por conta da próxima eleição municipal, vai continuar bem intensa. A cassação do mandato do prefeito Carlos Windson, parente de Audic, deixou-o deveras fragilizado no Município.

 

 

Deixe uma resposta