Ministra Damares Alves é convidada por comissão do Senado para para debater violência contra mulheres nas fronteiras - Blog Edison Silva

Ministra Damares Alves é convidada por comissão do Senado para para debater violência contra mulheres nas fronteiras

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, participa do debate sobre o poder da mulher na política, na XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios

Nesta quinta-feira (16), a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado (CRE) aprovou a realização de uma audiência pública, com data a ser definida, para debater sobre as situações de violências e abusos contra mulheres em zonas de fronteira. Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, será uma das convidadas, além dos governadores do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite e do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.

A iniciativa partiu do presidente da CRE, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), que terá como foco as zonas fronteiriças do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. As secretarias de segurança pública desses estados desenvolvem uma política conjunta, chamada “Projeto Codesul Fronteiras”, que trata do mapeamento e diagnóstico de todo tipo de violência contra as mulheres. O Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul, Codesul, é uma instância administrativa que coordena ações conjuntas dos governos dos quatro estados-membro.

“Mulas” do tráfico

Entre os problemas já identificados está o uso de meninas como “mulas” do tráfico por homens que fazem parte do crime organizado. “A proporção de crimes e outros atos violentos praticados contra o gênero feminino tem tomado uma dimensão que impõe um alerta a todas as autoridades. No que tange às regiões fronteiriças na órbita do Codesul, é preciso trazer este grave tema à público. É importante darmos repercussão social internacional a isto”, pontuou Nelsinho Trad. Ele adiantou que, na audiência, será apresentado o projeto-piloto “MS Fronteiras”, estabelecendo acordos entre o governo do Mato Grosso do Sul e instituições do Paraguai, Bolívia, Argentina e Uruguai para implantar ações de enfrentamento à violência contra as mulheres por meio de empreendedorismo, emprego e qualificação profissional.

Além de Damares Alves e dos governadores, a CRE também quer que participem da audiência nomes indicados pelas embaixadas da Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia. Foram convidados ainda representantes do Codesul e do Parlamento Feminino da Fronteira.

Israel e Irã

Por iniciativa do senador Esperidião Amin (PP/SC), a CRE decidiu também enviar ofício ao Itamaraty, questionando sobre uma reunião secreta que teria ocorrido durante esta semana entre autoridades da embaixada de Israel com representantes do governo brasileiro. Segundo noticiado pelo jornal Folha de S. Paulo, nessa reunião, Israel teria pedido a adesão formal do Brasil a uma aliança internacional contra o Irã.

“Israel considera que o Irã está sendo belicoso. Razão pela qual os EUA já enviaram um poderoso porta-aviões para o Golfo Pérsico. Está se criando um novo clima de perturbação que tem causado o aumento do preço do barril de petróleo. Mas que participação o Brasil poderia ter nisso? Só se for parar de vender frango “, criticou Amin, entendendo que o país “não tem nada a ganhar” caso resolva se alinhar a algum dos lados nesta disputa.

Com informações da Agência Senado.

Deixe uma resposta