Integrantes do PP processam senador por calúnia e difamação - Blog Edison Silva

Integrantes do PP processam senador por calúnia e difamação

Por declarações nas redes sociais, membros do PP moveram ação contra Kajuru pelos crimes de calúnia e difamação. Edilson Rodrigues/Agência Senado.

O senador Jorge Kajuru (PSB) está sendo processado pelos crimes de calúnia e difamação. As ações são movidas pelos membros do Partido Progressista (PP) Alexandre Baldy, ex-ministro das Cidades, e pelo senador Vanderlan Cardoso.

Baldy também é secretário do governo de João Doria (PSDB), e acusa Kajuru de ter cometido 66 crimes contra ele. Além do  processo criminal, ele ajuizou ação em que pede R$ 50 mil por danos morais.

Kajuru chamou Baldy de “office boy picareta de João Doria (mesma laia)”. Afirma que tem várias denúncias contra Baldy que já foram encaminhadas ao presidente Jair Bolsonaro.

Depois de o ex-ministro ingressar com as ações, o ex-diretor do Diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maurício Alves Pereira, também protocolou uma queixa-crime contra Kajuru.

Segundo o jornal Opção, Pereira diz que o senador tem intensificado campanha difamatória contra Baldy, “conforme se infere de suas contas mantidas em redes sociais, especialmente sua conta no twitter”. Em uma dessas postagens, Kajuru afirmou ter gravações que  comprometem Pereira e Baldy.

Decoro parlamentar
Já Vanderlan ingressou com ação por calúnia e difamação, e uma representação no Conselho de Ética do Senado Federal. Ele pede que seja aberto um processo por quebra de decoro parlamentar contra Kajuru por infringir as regras de boas condutas ao gravar vídeo dentro do Senado com acusações falsas contra ele.

Em um vídeo transmito em suas redes sociais, Kajuru deu detalhes de como seria o apartamento funcional de Vanderlan, dizendo que ele teria seis funcionários pagos pelo Senado Federal para cuidar de um apartamento em Brasília. Disse ainda que o senador usa dinheiro público para pagar motorista que dirige seu carro funcional. Vanderlan negou as acusações de Kajuru.

Com informações do site Conjur

Deixe uma resposta