Acrísio cobra “materialidade” em pronunciamentos de deputados - Blog Edison Silva

Acrísio cobra “materialidade” em pronunciamentos de deputados

Acrísio cobra denúncias consistentes. Foto: Assembleia Legislativa.

O deputado estadual Acrísio Sena (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (08) para cobrar “materialidade” nas denúncias feitas por deputados na Casa. A cobrança está ligada à denúncia feita hoje da tribuna pelo deputado Soldado Noélio (PROS) contra a Controladoria Geral de Disciplina (CGD), que, segundo o parlamentar, estaria sendo usada por traficantes para coibir ações policiais através de denúncias de pessoas ligadas às facções criminosas contra os agentes de segurança.

“O deputado ocupa a tribuna e faz uma assertiva dizendo que um aviãozinho chega na CGD, faz uma denúncia e é acatada contra o policial. É uma realidade deplorável. O deputado se utilizar desses recursos para atacar um órgão sério como a CGD”, criticou Acrísio, cobrando provas da denúncia feita por Noélio. A discussão continuou na tribuna logo em seguida, quando Noélio retrucou afirmando que “alguns membros do PT adoram defender bandido”. “Dentro da CGD tem grandes profissionais, mas o que tiver de ilegal, que seja absurdo, equivocado, nós vamos denunciar”, afirmou Noélio, que propôs que as denúncias arquivadas pelo órgão sejam investigadas para verificar se existiu “má-fé” do denunciante e o cometimento do crime de denúncia caluniosa.

O petista, então, cobrou que o colega parlamentar citasse quais membros do PT defendem bandidos. Acrísio, logo depois, concordou que podem existir equívoco na CGD, mas que não se pode “tomar a exceção como regra”, acalmando os ânimos do debate.

Deixe uma resposta