Posse de Camilo Santana vai ser à tarde do primeiro dia do ano - Blog Edison Silva

Posse de Camilo Santana vai ser à tarde do primeiro dia do ano

A solenidade de posse do governador Camilo Santana, para o seu segundo mandato, vai acontecer às 15 horas do dia primeiro de janeiro, na Assembleia Legislativa cearense. Como ele foi reeleito, não haverá transmissão do cargo, mas outros eventos serão realizados, embora ainda não divulgados pelo Palácio da Abolição. Coincidentemente, o horário da posse de Camilo será o mesmo do presidente Jair Bolsonaro, em Brasílio, no Congresso Nacional.

As posses dos governadores cearenses, nas últimas décadas, sempre aconteciam no período da manhã, embora alguns dos convidados e servidores públicos tivessem suas restrições. Mas os próprios governadores faziam questão de tomar posse logo cedo da manhã, para, no período da tarde estarem em Brasília, para a posse do novo presidente da República. Camilo foi um desses governadores, pois assim que terminou a solenidade da Assembleia ele foi prestigiar a posse da ex-presidente Dilma Rousseff.

Camilo já não deveria ir mesmo à Capital Federal, para a posse de Jair Bolsonaro. Assim, sendo sua posse também à tarde, pouco poderá se dizer sobre sua ausência em Brasília. A solenidade de posse do governador é rápida. Ele tem apenas uma obrigação no Legislativo estadual nessa solenidade: ler o juramento de cumprir as constituições do Ceará e do Brasil, podendo ao final, fazer um discurso para apontar o norte do seu Governo.

Quem empossa o governador é o presidente da Mesa Diretora da Assembleia, deputado José Albuquerque, ainda como integrante da bancada de deputados eleitos em 2014, pois a posse dos novos deputados, eleitos em outubro deste ano, só acontecerá no dia primeiro de fevereiro.

O governador Camilo Santana vai voltar à Assembleia, no início de fevereiro, após a eleição da nova Mesa Diretora da Casa, quando ocorrerá a abertura dos trabalhos legislativos da próxima Legislatura, para ler a sua mensagem de prestação de contas de 2018 e anunciar as prioridades do Governo para o exercício de 2019.

 

 

Deixe uma resposta