Futuro ministro do Meio Ambiente é condenado por improbidade administrativa - Blog Edison Silva

Futuro ministro do Meio Ambiente é condenado por improbidade administrativa

O juiz Fausto José Martins Seabra, da Terceira Vara da Fazenda Pública de São Paulo, condenou o Futuro ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles por improbidade administrativa.  A ação do magistrado determinou perda dos diretos políticos por três anos. Salles afirmou que irá recorrer da decisão de primeira instância.

A condenação do ministro do futuro governo Bolsonaro deve-se a uma ação do Ministério Público do Estado de São Paulo , que acusou-o de adulteração nos mapas do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Várzea do Rio Tietê, com intuito de beneficiar setores econômicos entre os anos de 2016 e 2017, quando respondia pelo comando da secretaria de Meio Ambiente de São Paulo no governo Geraldo Alckmin.

A informação foi divulgada nesta quinta (20), pelo Ministério Público.

Foto: Governo de São Paulo.

 

Deixe uma resposta